Área do aluno:  
 
 
 
 
 
  Informativo
  << Voltar     Página inicial     Tamanho da fonte:   +A   -A   R  
 
 
 
“Eu estou na Missio Dei”
Projeto do curso de missões realizado pelo STBINe, em parceria com a missão Unidade da Fé, leva 16 missionários à Tribo de índios Pataxós HãHãHãe, no sul da Bahia.
Por Palloma Braga - Cachoeira - Bahia - Brasil

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura”, Mc 16:15. Com base nos ensinamentos e exemplo de Jesus, pode-se realmente afirmar que o projeto de missões, seja ele transcultural ou não, nasceu no coração de Deus. Entendendo e aceitando esse propósito divino, entre os dias 15 e 17 de novembro, 16 missionários de diferentes denominações seguiram em viagem de Feira de Santana até a cidade Pau Brasil, sul da Bahia, para realizar atividade missionária com a Tribo indígena dos Pataxós HãHãHãe.

A experiência missionária com os índios Pataxós foi uma atividade de conclusão do curso de missões, realizado no Seminário Teológico Batista Independente do Nordeste - STBINe, em Feira de Santana (BA), em parceria com a Missão Unidade da Fé. A missionária Cleide Silva, professora do STBINe, idealizadora e coordenadora do curso, diz que o projeto específico para formação de missionários é pioneiro no Seminário e que a escolha da tribo para realizar a atividade foi para mostrar para os alunos que existe a possibilidade de realizar missões transculturais dento do próprio país.

O grupo foi recebido pelo casal de missionários Fabiana de Oliveira e Pr. Geazim Pereira, que desenvolvem o trabalho na Tribo desde setembro de 2012 pela Igreja Metodista Wesleyana. A missionária Fabiana relata que quando chegaram à tribo muitos índios ainda estavam assustados por causa dos conflitos que aconteceram desde o início do ano com os fazendeiros. “Chegamos em um período difícil. O povo estava saindo de um conflito com os fazendeiros para retomada da terra, então naquele processo de apaziguar as coisas muitos ainda estavam assustados”, relata. Mas com a ajuda do Espírito Santo, como afirma Fabiana, muitos índios cristãos que tinham se afastado da igreja durante o conflito retornaram e novas almas tiveram experiência com Jesus, já sendo possível realizar batismo tanto de adultos quanto de adolescentes.

UMA EXPERIÊNCIA MISSIONÁRIA – Em 2012, durante a disciplina “Introdução à missões” ministrada pelo professor Erick Lopes da Silva no curso Avançado em Teologia, no pólo do STBINe na cidade de Cachoeira (BA), os alunos também já discutiam sobre o principal propósito da igreja que é Missão, e esta sem fronteiras. Diante dessa compreensão a turma foi incentivada a realizar o que seria o maior desafio no trabalho de missões, enviar um, dentre eles para ter uma experiência direta no campo, em uma missão transcultural. Porém, na execução do projeto depararam-se com diversas situações que impediram a sua realização.


Diante das dificuldades, inclusive financeiras, a turma apresentou a Deus e esperou nEle pelo tempo oportuno. Tempo este que chegou um ano depois com a conclusão do curso de formação de missionários sob a coordenação da missionária Cleide. A aluna Palloma Braga integrou-se, então, ao grupo de 16 missionários para realizar junto com eles um dos mais importantes papeis da igreja que é obedecer ao “ide” do Senhor não apenas pregando, mas também trabalhando para minimizar as necessidades sejam físicas, espirituais ou políticas de um povo.
 
 
 
 
 
 
STBINe
Seminário Teológico Batista Independênte do Nordeste

Rua Petronilio Pinto nº 555 - Baraunas - Feira de Santana - Bahia
Telefax: 75 3223.2120 - E-mail: contato@stbine.org
 
 
Institucional    Cursos    Extraclasse    Pólos    Informativo    Fale conosco
© 2014 Todos os Direitos Reservados
By